Terapia EMDR

Terapia de Dessensibilização e Reprocessamento por Meio de Movimentos Oculares

A terapia EMDR foi criada pela Francine Shapiro, psicóloga americana, que descobriu que, ao movimentar os olhos enquanto se pensa em uma memória, a carga afetiva daquela memória é aliviada. Após estudos com pacientes, amigos e, em especial, veteranos de guerra dos EUA, a terapia foi aprimorada e estruturada.

2.png

A teoria por trás diz que quando passamos por uma situação estressante, nosso cérebro pode não processar esse acontecimento da melhor maneira. Com isso, a memória desse evento fica deslocada das memórias saudáveis e passa a ditar nossos pensamentos, emoções e comportamentos. 

Um exemplo clássico e fácil de entender: uma criança que se afogou no mar posteriormente desenvolve um medo muito grande de "água", sente ansiedade quando é convidado para ir na piscina com amigos, evita ao máximo ir a praia e pensa que se for, estará em perigo.

Untitled design.png
1.png

Como resolvemos isso? Pedindo ao paciente para trazer a memória traumática à sua mente e guiando-o pela chamada estimulação bilateral, seja através dos olhos, mãos (estímulo tátil) ou ouvidos (estímulo auditivo). É literalmente mexer os olhos de um lado para o outro - mas fique tranquilo(a), eu te ajudo com isso! Esse processo ajuda a reprocessar a memória e a guardar ela juntamente com as memórias saudáveis, para que ela não cause mais desconforto.

E se eu não tiver uma memória traumática? Na terapia EMDR, entendemos como memória traumática toda situação passada que não foi bem elaborada e causa algum desconforto na atualidade. Ou seja, na prática qualquer coisa pode ser vista como "trauma", até mesmo situações corriqueiras.

Untitled design.png
3.png

Uma das vantagens da terapia EMDR é que ela tem se mostrado bastante eficaz e inclusive mais rápida que as psicoterapias convencionais, para uma variedade enorme de transtornos. Além disso, ela não é como as terapias clássicas em que o paciente fala bastante, na verdade aqui o trabalho é feito pelo cérebro e guiado pelo terapeuta.

Ficou curioso(a)? Vem que na prática eu te explico melhor!